Windows

Microsoft anuncia a aposentadoria do clássico WordPad no Windows

Lançado em 1995, processador de textos deverá dar adeus em uma próxima versão do Windows
Thomas Hawk/Flickr/Reprodução

Após 28 anos, a Microsoft anunciou que o editor de textos WordPad será aposentado de seu sistema operacional em breve. Em seu lugar, a empresa de Bill Gates recomenda usar o aplicativo Word, que está presente no pacote Microsoft 365, ou mesmo o bom e velho Bloco de Notas para escrever seus textos e anotações.

A informação de que o WordPad será descontinuado consta em uma página oficial da Microsoft onde são listados recursos que não receberão mais atualizações ou que serão desativados futuramente. Em junho deste ano, o assistente Cortana para Windows entrou para esta lista, já que está dando lugar ao Microsoft Copilot, que é baseado no mesmo sistema do ChatGPT.

O WordPad foi lançado como parte do sistema operacional Windows 95, assim como o já extinto Internet Explorer. Na época, ele substituiu o Microsoft Write, um processador de textos com mais recursos do que o Bloco de Notas. Porém, com a popularização do Microsoft Word, o WordPad perdeu espaço e passou a ficar em segundo plano.

Mesmo assim, o programa esteve presente em todas as versões subsequentes do Windows até agora. Porém, sua última uma mudança significativa aconteceu no Windows 8, lançado em 2012. Enquanto isso, o Bloco de Notas deverá ganhar em breve uma atualização com a opção de salvamento automático, segundo o site The Verge.

Por enquanto, a Microsoft não anunciou oficialmente quando o WordPad dará seu último suspiro. Apenas informa que ele não receberá mais atualizações nem estará disponível em um futuro lançamento, como em um possível Windows 12. Além disso, a empresa também recomenda usar o Word para trabalhar com documentos Rich Text (como .doc e .rtf) e o Bloco de Notas para textos básicos (como .txt).

Alternativas gratuitas

O porém dessa recomendação é que, diferente do WordPad, o Microsoft Word é uma ferramenta paga. Atualmente, ela está disponível apenas para quem assina o pacote Microsoft 365, que oferece diversos programas e ferramentas da empresa, como o OneDrive e o Microsoft Teams.

Por isso, quem quiser uma alternativa grátis ao Word, pode recorrer a pacotes como o LibreOffice e o OpenOffice, que estão disponíveis para Windows, MacOS e Linux. Ou então, pode contar com diversos processadores de textos disponíveis na nuvem, como o Google Docs, o Zoho Writer e o próprio Microsoft Word Online.

Assine a newsletter do Gizmodo

Igor Nishikiori

Igor Nishikiori

Formado em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Já passou pelas redações da Editora JBC, São Paulo Shimbun, Folha de S. Paulo e Portal R7. Prefere o lado alternativo das coisas, de música a futebol.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas