Não é incomum que a conferência anual de desenvolvedores da Apple comece meio sem graça. Não foi o caso do evento desta segunda-feira (3), já que Tim Cook e outros executivos da empresa fizeram anúncios importantes – incluindo a morte de um aplicativo lendário e o nascimento de um novo computador.

Muita gente esperava que o iTunes fosse mesmo morrer e que um novo Mac Pro fosse lançado durante a apresentação da World Wide Developer Conference 2019 (WWDC). O que parece ter surpreendido a todos foram os pequenos detalhes e as novas funcionalidades anunciadas entre esses grandes momentos.

Vimos atualizações intrigantes em cada uma das plataformas da Apple e, como de costume, a companhia lançou funções que alguns dos seus competidores já oferecem há anos. Sem seguir uma ordem específica, eis aqui tudo o que a Apple anunciou no evento de segunda-feira.

Mac Pro

Vamos tirar o hardware do caminho. Depois de anos ignorando esse produto, a Apple anunciou um Mac Pro novinho e bem chamativo. A companhia diz que esse é o Mac mais poderoso de todos os tempos graças ao seus processadores Intel Xeon de 8ª geração com até 28 núcleos e até 1,5 TB de RAM. Para alimentar tudo isso é preciso uma fonte insana de 1,400 Watt.

O novo design modular lembra o visual “ralador de queijo” que não é tão inédito assim – a última vez que vimos algo parecido foi na versão G5. Esse projeto permite trocar com facilidade alguns componentes do computador a partir de oito compartimentos PCIe. O modelo base será vendido por US$ 6.000 e nem queremos saber quanto custa a versão mais parruda.

Pro Display XDR

Tim Cooke e Jony Ive conversam enquanto olham para o novo Mac Pro e Pro Display XDRFoto: AP

O que seria de um novo desktop superpoderoso sem um monitor fodão? Provavelmente continuaria a ser um baita de um computador, mas a Apple decidiu lançar um monitor chamado Pro Display XDR.

A companhia diz que o monitor de 32 polegadas com tecnologia Retina e resolução 4K é capaz de concorrer com um monitor de referência de US$ 40.000 e lidar com 1.000 nits de brilho a todo o momento graças ao dissipador térmico da traseira que tem um visual que combina com o do Mac Pro.

O Pro Display XDR vem com um acessório opcional: uma base chique com dobradiça que permite girar a tela para o modo retrato. E tudo é muito caro, também. O monitor em si custa US$ 6.000 e a base US$ 1.000.

Substitutos do iTunes

Agora vamos falar brevemente da morte do iTunes. Craig Federighi, vice-presidente de engenharia da Apple, fez um ótimo trabalho minimizando o fato de a empresa finalmente estava matando seu aplicativo de músicas, podcasts, filmes, séries e gerenciamento do iOS com o lançamento de três novos apps: Músicas, Podcasts e TV. Esses três aplicativos lidam com três diferentes tipos de mídia, enquanto que o gerenciamento do iOS ficará a cargo de uma seção especial do Finder. É isso. Não lamente pelo iTunes!

macOS Catalina

O novo macOS se chama Catalina. O sucessor do Mojave tem uma funcionalidade chamada Sidecar que permite utilizar o iPad como um monitor secundário ou uma mesa de desenho.

O aplicativo “Buscar” agora combina a funcionalidades de diferentes versões em um novo aplicativo que também permite encontrar um dispositivo que está desligado ao usar um beacon Bluetooth seguro.

O aplicativo “Tempo de Tela” está chegando ao macOS também. Além disso, você pode esperar mais disponibilidade de aplicativos com o lançamento do Project Catalyst, um framework universal que torna mais fácil para que desenvolvedores do iOS e tvOS façam apps para macOS.

iOS 13

É aqui que a Apple parece correr atrás da concorrência. Como nas últimas versões do Android, o novo iOS terá um modo escuro. Aplicativos como Safari, Mail e Notas também ganharão novidades na interface e novas funcionalidades.

O Mapas, em particular, parece ter melhorado graças a imagens mais detalhadas e uma nova função chamada Look Around, que parece ser a versão da Apple do Street View.

No que diz respeito à proteção de dados, o iOS 13 dará mais controle aos usuários sobre como terceiros utilizam informações como localização, bem como novas maneiras de ver quais aplicativos estão acessando seus dados e como o estão fazendo. O novo beta público para o iOS 13 será lançado em julho e a versão final será disponibilizada no último trimestre.

iPadOS

Novo sistema de arquivos do iPadOS é demonstradoFoto: AP

A sopa de letrinhas de sistemas operacionais da Apple está ficando meio confusa com o lançamento do iPadOS. O novo sistema específico para iPads é baseado no iOS, mas dá aos desenvolvedores mais opções.

Basicamente, o sistema ajudará os iPads a funcionarem mais com laptops em vez de iPhones gigantes. Visualmente, isso significa mais opções de multitarefa e a habilidade de rodar múltiplas janelas dentro de um único app, o que inclui até divisão de telas.

Um aplicativo de Arquivos muito mais robusto trará funcionalidades parecidas com a do macOS, como visualização por colunas e acesso a metadados. E você finalmente poderá plugar pendrives, HDs externos ou câmeras no iPad.

Por cima de todas essas funcionalidades específicas do iPadOS, os tablets da companhia terão todas as novidades do iOS 13.

watchOS

A Apple não se esqueceu das telinhas de relógios neste ano. A companhia tornou o Watch um dispositivo mais independente com o lançamento da Watch App Store. Agora você pode navegar e baixar aplicativos diretamente do relógio sem precisar conectá-lo ao celular. Será possível também transmitir áudio direto do dispositivo, o que significa que talvez (somente talvez) possamos ouvir Spotify enquanto corremos sem carregar um smartphone.

O aplicativo Saúde agora monitora tendências de atividades físicas com o tempo. A Apple também anunciou um aplicativo que medirá o ruído e a saúde geral de sua audição, além de um app de monitoramento de menstruação.

Lançaram ainda novas pulseiras e novas faces para o relógio.

tvOS

Fechando as plataformas da Apple há pequenas atualizações para o tvOS e uma potencial grande novidade. Se preparando para o lançamento do serviço TV+ no final deste ano, a Apple irá dar ao app um novo visual que permitirá mais agilidade para começar a assistir algo quando você abri-lo.

A companhia também adicionará suporte para múltiplos usuários, o que significa que diversos membros de um assinatura em família poderão ter recomendações individuais. E também esquentando o lançamento do Apple Arcade para o próximo trimestre, a companhia irá adicionar suporte para controles do Xbox One e PS4.

HomeKit

A Apple ainda tem dificuldades quando se fala de smart home, mas o HomeKit ganhará um upgrade. Privacidade e segurança são centrais para o plano, que tem o HomeKit trabalhando com mais parceiros.

Nos próximos meses, a Apple irá lançar um serviço chamado HomeKit Secure Video que irá oferecer aos usuários transmissões de vídeo e armazenamento criptografados. Isso significa que se você comprar uma câmera de segurança de um parceiro como a Logitech ou Arlo, todos os dados irão direto para uma conta iCloud – em vez de passar, por exemplo, por um servidor do Google – que apenas você pode acessar.

Um programa similar do HomeKit estará disponível para roteadores fabricados por empresas como Eero e Linksys.

Login com a Apple

Função 'Entrar com a Apple' é anunciada durante a WWDC 2019Foto: AP

Esse item não ganhou tanta atenção durante a apresentação, mas o novo programa chamado Login com a Apple (Sign In With Apple) pode mudar a maneira como muitas pessoas logam em diversos aplicativos e serviços.

É uma solução bem similar às oferecidas pelo Facebook e Google. A opção permitirá usar sua Apple ID rapidamente. Quando você escolher essa opção, o seu dispositivo irá usar o Face ID ou Touch ID para autenticar o login e permitirá que você escolha quais dados quer compartilhar com o site.

Se o site quiser o seu endereço de e-mail, você poderá pedir para a Apple criando um endereço anônimo que irá encaminhar as mensagens para sua caixa de entrada principal. Deste modo, você não precisa dar o seu endereço real.

AirPods

Não, a Apple não anunciou novos AirPods. No entanto, a empresa anunciou algumas novas funcionalidades que estarão disponível nos atuais fones de ouvido graças ao iOS 13. A Siri agora pode ler as suas mensagens de texto e permitirá responder imediatamente. Há também uma nova maneira de conectar iPhones e compartilhar uma música com um amigo.

Atalhos da Siri

No ano passado, a Apple anunciou o Atalhos da Siri (Siri Shortcuts), e a habilidade de criar rapidamente fluxos de trabalho em um iPhone parecia ser muito interessante. E aí, provavelmente cinco pessoas utilizaram essa função. Agora, a companhia está tornando tudo mais fácil com um novo aplicativo de Atalhos. As pessoas passarão a usar a funcionalidade? É um mistério.

Memoji

Novos Memojis da Apple com maquiagemFoto: AP

A Apple continua sua jornada para nos transformar em desenhos com novas maneiras de personalizar o seu Memoji. Agora você pode adicionar maquiagem, joias, novos cortes de cabelo e até chapéus. É possível usar também Stickers (adesivos) para transformar o seu Memoji em um emoji tradicional. Imagine o emoji com a cabeça explodindo, mas em vez de uma carinha genérica, é o seu rosto.