Uma ideia da Coreia do Sul pretende lançar um projeto-piloto para rastrear a movimentação de pessoas infectadas com a Covid-19. A prática foi comum durante a pandemia, principalmente em países da Ásia. O diferencial está, agora, na escala.

A ideia é utilizar mais de 10 mil câmeras de monitoramento, aliadas a inteligência artificial e reconhecimento facial para frear as infecções no país. A informação é da agência Reuters.

O projeto vai ser implantado em janeiro de 2022 em Bucheon, uma das cidades mais populosas do país, localizada nos arredores da capital Seul.

Ao todo, as imagens de 10.820 câmeras de segurança serão utilizados para vigiar pessoas infectadas, identificando aquelas que não estavam usando uma máscara — e quem elas tiveram contato.

O objetivo é automatizar o processo, facilitando o trabalho de agentes de saúde que precisam rastrear potenciais casos do novo coronavírus em uma população de mais de 830 mil habitantes.

O sistema pode rastrear até dez pessoas simultaneamente em um período entre cinco a dez minutos, reduzindo o tempo gasto no trabalho manual — que leva cerca de meia hora a uma hora para rastrear uma única pessoa.

Coreia não é a única

Com o objetivo de frear a pandemia, outros países também adotaram experimentos semelhantes de reconhecimento facial para rastrear pacientes, como China, Rússia, índia, Polônia e Japão e alguns estados dos EUA.

A preocupação é que os governos retenham esses dados e os utilizem para motivos além da pandemia. Segundo o governo coreano local, não há problemas de privacidade, uma vez que o sistema rastreia apenas os pacientes confirmados, colocando um mosaico sobre os rostos de qualquer outra pessoa que apareça nas imagens.

Além disso, as regras da Coreia dizem que os infectados devem dar consentimento ao governo para que o rastreamento de reconhecimento facial seja utilizado. Porém, mesmo que eles não autorizem a vigilância, o sistema ainda poderá rastreá-los usando a silhueta da pessoa ou roupas usadas — o que, a rigor, também já é uma invasão de privacidade.