Ao que tudo indica, Elon Musk mudou de ideia novamente sobre o Bitcoin. O bilionário, que também é fundador da SpaceX, disse na última quarta-feira (21) que a Tesla provavelmente aceitará a criptomoeda mais uma vez no futuro. Há alguns meses, a companhia descartou o uso da moeda sob a justificativa de “questões ambientais”, e desde então não se pronunciava sobre quando voltaria a utilizar o Bitcoin como pagamento pelos carros da montadora.

“Parece que o Bitcoin está mudando muito mais para as energias renováveis. Provavelmente, a resposta é que a Tesla voltaria a aceitar Bitcoin. Muito provavelmente”, disse Musk durante uma discussão ao vivo na Conferência B Word com o fundador do Twitter, Jack Dorsey.

Musk não apresentou nenhum dado que aponte para as tais “energias renováveis” citadas por ele no debate. O executivo ainda acrescentou que “o percentual de uso de energia renovável [do Bitcoin] é possivelmente igual ou superior a 50%”, e que “há uma tendência de aumentar esse número”. Sob essas condições, Musk reafirmou que a Tesla voltaria a aceitar a criptomoeda.

Assim como em outras declarações anteriores — positivas e negativas — de Musk, o preço do Bitcoin oscilou. Desta vez, subiu para mais de US$ 32 mil, o que é totalmente previsível. Sempre que o bilionário faz o mínimo comentário acerca das criptomoedas, elas sofrem alteração de valor, seja para cima ou para baixo.

Tesla comprou mais de US$ 1 bilhão em Bitcoin

A Tesla começou a aceitar Bitcoin no final de março, mas voltou atrás em sua decisão menos de dois meses depois. Na época, Musk disse que estava preocupado com o impacto ambiental da criptomoeda, que requer uma enorme quantidade de energia para ser minerada. Mas os problemas ambientais em torno do Bitcoin são conhecidos há anos, o que levou muita gente a acusar Musk de tentar manipular o preço da criptomoeda de acordo com o que ele prefere.

Assine a newsletter do Gizmodo

Musk, por sua vez, parece estar preparado para responder a essa acusação. Na Conferência B Word, o executivo alegou que nunca tenta fazer o preço do Bitcoin cair (ou subir). “As três coisas mais importantes que possuo fora da SpaceX e Tesla são o Bitcoin, Ethereum e a Dogecoin. Se o preço do Bitcoin cair, eu perco dinheiro”, afirmou. Essa última parte até que é verdade, já que, no início deste ano, a Tesla comprou US$ 1,5 bilhão em criptomoedas.

Mas entre uma declaração e outra, não há qualquer informação sobre quando o Bitcoin e outras criptomoedas voltarão a ser aceitas pela Tesla. O jeito é aguardar — e quem sabe torcer? — até a próxima vez que Musk volte a elogiá-las, elevando os valores de mercado.