Na terça-feira (2), a Bloomberg noticiou que a gigante sul-coreana Samsung finalmente conseguiu resolver os problemas do Galaxy Fold e, embora a empresa esteja nos “estágios finais” de redesign, a companhia ainda não sabe quando as vendas do produto ocorrerão.

A Samsung atrasou indefinidamente o lançamento do Galaxy Fold em abril após análises prévias do dispositivo apresentarem sérios problemas, incluindo telas que piscavam ou pioravam, além de um vinco na dobra do display — embora parecesse que muitas dessas questões foram causadas por pessoas que tiraram uma película protetora na tela, que aparentemente parecia removível, mas que deveria ficar intacta (o Gizmodo não encontrou problemas com a unidade de análise, mas outras pessoas tiveram problemas).



As fontes da Bloomberg dizem que a Samsung já preparou uma correção para esses problemas, incluindo uma proteção para a película em toda tela e “em molduras externas para que seja impossível descolar manualmente”.

A companhia também reformulou a dobradiça, de modo que ela sempre empurre “ligeiramente para cima da tela (ela agora fica nivelada com a tela)” para que o filme se estique ainda mais quando o telefone abrir. Essa última parte parece sugerir que os problemas com o filme protetor não se limitaram apenas a usuários desavisados que o rasgaram diretamente do dispositivo. A Bloomberg escreveu:

Essa tensão faz com que o filme pareça mais firme e algo mais natural no dispositivo do que um acessório removível. A protrusão consequente, quase imperceptível a olho nu, pode ajudar a reduzir a chance de um vinco se desenvolver no meio da tela com o tempo, disse uma das fontes.

Note que relatos do início de maio descreviam soluções semelhantes para os problemas do Galaxy Fold, além de afirmarem que o lançamento era iminente, portanto talvez você fique um pouco cético quanto à efetividade dessas novas soluções.

No entanto, as fontes da Bloomberg foram um pouco mais cautelosas, dizendo que enquanto a Samsung começar a despachar algumas peças, incluindo monitores e baterias para o Vietnã, é improvável que o novo dispositivo faça uma aparição no início de agosto, quando a companhia lançará o Galaxy Note 10.

O CEO da Samsung Electronics, DJ Koh, recentemente admitiu que a repórteres que o lançamento do Galaxy Fold foi “vergonhoso” e que ele tinha “forçado o lançamento antes de estar pronto”.

O smartphone dobrável da Huawei, o Mate X, que a Samsung estava aparentemente tentando superar ao antecipar o lançamento, teve também seus próprios atrasos e não deve chegar em mercados selecionados até setembro.

[Bloomberg]