A WWDC, Conferência Mundial de Desenvolvedores da Apple, vai começar no dia 3 de junho. Isso significa que chegou a hora das especulações sobre as potenciais novidades do iOS.

A Bloomberg publicou uma série de pequenas novidades que podemos esperar para o iOS 13, macOS 10.15 e até mesmo watchOS 6. No geral, eles pintaram uma imagem de que a Apple trará novidades para aplicativos importantes como o Mensagens, Mapas e Lembretes, além de continuar com iniciativas no campo da saúde.

Você pode acessar a matéria completa (em inglês), mas fizemos um resumo dos rumores mais interessantes:

A Apple se importa com seus ouvidos e menstruação

O aplicativo de Saúde da Apple foi feito para centralizar informações sobre os seus passos, atividades diárias, sono e nutrição. Porém, ele é muito simplista, possui contadores independentes e precisa de apps de terceiros para realizar tarefas mais complexas como monitorar o ciclo menstrual.

A Bloomberg diz que o aplicativo terá um novo design na página inicial que “destacará melhor sua atividade diária”. Além disso, ele deve ganhar novas funcionalidades.

Pelo jeito, você conseguirá monitorar a “saúde dos seus ouvidos”, aparentemente com base no quão alto você tem ouvido música nos seus fones de ouvido e no “barulho” do seu ambiente.

Outro rumor indica que poderemos ter um monitoramento do ciclo menstrual nativo – uma tendência que outras empresas de apps de exercícios e saúde como o Fitbit e Garmin já adotaram.

Isso é interessante porque nos dá uma dica sobre o que a Apple está pensando para os futuros AirPods e Apple Watch. Dado o foco que a companhia tem tido com iniciativas de saúde, não seria absurdo pensar em dispositivos inteligentes para os ouvidos.

Os AirPods já são bem populares nos EUA, então dá para imaginar a Apple colocando mais variedade entre suas ofertas de wearables ao adicionar algum tipo de monitoramento de saúde em seus fones de ouvido Bluetooth – e monitoramento de volume seria um começo decente.

A Apple saberá quando você está dormindo

A funcionalidade Hora de Dormir no aplicativo de Relógio também deverá receber uma atualização. Atualmente, o app permite monitorar somente quando você dorme ou acorda, mas o novo modo supostamente irá monitorar dados de sono “mais extensivos”,  que poderiam ser integrados ao Apple Watch.

Essa informação corrobora reportagens recentes que indicaram que a companhia estaria testando monitoramento de sono em seu próprio relógio.

Isso chama a atenção por um grande motivo: pode significar uma bateria maior para a próxima versão do Apple Watch. A bateria com autonomia de 18 horas deixou a Apple atrás de outros smartwatches que já reúnem dados detalhados do sono há anos. E, no final das contas, não dá para monitorar o sono se o seu relógio deixa de funcionar no meio da noite.

Investir em um monitoramento do sono mais detalhado e integração com dispositivos vestíveis pode ser sinal de que a companhia finalmente percebeu o que significa ter uma bateria que “dura o dia todo”.

Que se danem os aplicativos de controle parental de terceiros – a Apple terá o próprio

A funcionalidade de Tempo de Tela que a Apple lançou no iOS 12 deve ganhar opções de controle parental. Os pais poderão limitar com quem seus filhos podem entrar em contato e quando.

Ou seja, se você odeia que o seu filho esteja falando com um delinquente qualquer, você poderia configurar o celular dele para ter contato apenas com familiares depois de uma determinada hora.

Essa funcionalidade não seria surpreendente, já que a Apple decidiu remover ou impor restrições em 11 aplicativos de controle parental e monitoramento de uso do smartphone na App Store.

Também destaca uma tendência de todos os rumores do iOS 13: a Apple está metendo a faca nos competidores e planejando as suas próprias soluções.

Encontre meus amigos, encontre meu iPhone, encontre tudo

No iOS 13, você poderá ver os serviços “Encontre meus amigos”e “Encontre meu iPhone” em um único aplicativo, que internamente tem sido chamado de “GreenTorch”.

Essa novidade também não é tão surpreendente, especialmente porque faz sentido reunir funcionalidades similares baseadas em localização em um único app. O que é interessante é que uma reportagem recente do 9to5Mac sugere que a empresa pode estar interessada em desenvolver hardware do tipo beacon.

Ao redesenhar esses dois aplicativos, a Apple poderia desenvolver novos jeitos de rastrear dispositivos que não são fabricados por ela. Algo parecido com o Tile, mas para a sua mochila, molho de chaves, carteira ou qualquer outra coisa que você tenha a tendência de esquecer.

Sabemos que as vendas de iPhone estão caindo e há quem diga que a Apple perdeu o seu charme de inovação. Embora seja claro que a companhia esteja expandindo sua área de serviços, é de se ficar atento ao ouvir que eles podem lançar um outro acessório.

A Apple realmente quer que você use um iPad como monitor secundário

Depois de experimentar uma estação de trabalho com dois monitores, é difícil voltar. O iPad às vezes pode ficar naquele limbo entre o seu smartphone e o seu laptop, mas serviria como um ótimo monitor secundário.

Os rumores indicam que a Apple planeja uma funcionalidade para usar o iPad como tela secundária o Mac, com a compatibilidade com a Apple Pencil.

A Bloomberg diz que você poderia desenhar com a Pencil, expandir a área de visualização, bem como receber notificações no iPad conectados ao Mac.

Essa informação corrobora os rumores de que o iPad ganharia novidades que incluem uma interface mais amigável com o multitarefa, mudanças na tela inicial e a possibilidade de “circular entre diferentes versões do mesmo aplicativo”. Sem contar as informações de que o tablet teria suporte para mouses.

Tudo isso se juntaria aos planos de tornar o iPad um dispositivo tão produtivo quanto a Apple diz ser (mas que sabemos que ainda não é).

É difícil dizer se vamos ver todas essas novidades na WWDC. Até o dia 3 de junho, a empresa poderia mudar de ideia sobre algumas das funções que foram divulgadas pela Bloomberg. Ou, se algumas delas ainda não estiverem prontas até lá, só teremos acesso futuramente.

[Bloomberg]