Na semana passada, a Apple lançou o primeiro beta público de seus próximos sistemas operacionais, entre eles o iOS 15. Todos os aparelhos que hoje rodam o iOS 14 estarão elegíveis para instalar o novo software — e isso inclui os antigos iPhones 6s e 6s Plus, lançados originalmente em setembro de 2015.

Mas tem uma pegadinha nisso tudo: nem todos os modelos de iPhone serão compatíveis com 100% dos recursos prometidos para o iOS 15. Ok, isso já era esperado, principalmente quando se leva em conta a limitação de alguns aparelhos. Certos iPhones exigem pelo menos o chip A12 Bionic, que fez sua estreia em 2018 nos iPhones XR, XS e XS Max. Outras funções, que não estão relacionadas ao hardware, serão exclusivas de smartphones ainda mais recentes.

O que muda? E quais dessas funcionalidades rodarão no seu iPhone? É o que vamos destacar nos tópicos a seguir.

Melhorias do FaceTime

Modo Retrato: Com a introdução do iOS 15, o FaceTime será inteligente o suficiente para desfocar o fundo atrás do usuário, do mesmo jeito que acontece hoje no modo Retrato do aplicativo Câmera. O recurso estará disponível apenas em modelos de iPhone lançados a partir de 2018.

Áudio espacial: iPhones mais antigos (anteriores a 2018) também não têm capacidade de processamento para criar o efeito das vozes das pessoas vindo de diferentes direções. A Apple promete criar “um campo sonoro que ajude as conversas a fluir com a mesma facilidade com que acontecem cara a cara”.

Recursos do Apple Maps

Rotas a pé em realidade aumentada: se você estiver usando um iPhone mais antigo, não será capaz de usar um modo de visualização em RA mais envolvente para suas rotas a pé. O recurso é claramente inspirado no Google Maps e seu Street View.

Globo interativo: a Apple está tornando o Maps mais detalhado e envolvente, e as melhorias incluem uma visão 3D com montanhas, florestas e outros recursos aprimorados. Isso, claro, desde que você esteja usando um iPhone com processador A12 Bionic ou superior.

Experiências urbanas: detalhes extras no Apple Maps se estendem a estradas, árvores, pontos de referência e edifícios em cidades como São Francisco, Los Angeles, Nova York e Londres. Mas, novamente, será necessário um iPhone lançado a partir de 2018 para ter acesso a todas essas melhorias.

Captura de tela: Gizmodo
Captura de tela: Gizmodo

Chaves Digitais

Todos os sofisticados sistemas de chave digital que seu iPhone poderá suportar no iOS 15 — desde desbloquear seu carro até entrar em um quarto de hotel — exigem hardware que foi introduzido com o iPhone XS. Portanto, dispositivos mais antigos ficarão de fora dessa.

Novos truques de câmera

Texto ao vivo e pesquisa visual: o iOS 15 pode identificar e processar texto de imagem em uma variedade de aplicativos no iOS 15. Também pode fazer alguns truques inteligentes, como dizer a raça de um cachorro que você fotografou. Esse recurso só será compatível com o chip A12 ou superior.

QuickTake: os vídeos QuickTake são gerados quando você pressiona e segura o botão do obturador no modo Foto no aplicativo Câmera. O iOS 15 permite aumentar ou diminuir o zoom durante esses vídeos, deslizando para cima ou para baixo, mas você precisa de um iPhone com A12 Bionic ou acima disso para fazer a mágica a acontecer.

Siri

Processamento local no dispositivo: a Apple diz que a Siri processará mais ações no seu iPhone com iOS 15, melhorando a velocidade e a privacidade. Mas se o seu aparelho não tiver o A12 Bionic ou algo mais recente, as solicitações da assistente ainda serão enviadas aos servidores da Apple, em vez de serem processadas localmente no smartphone.

Personalização: não ter o A12 Bionic ou algo mais recente também significa que a Siri não pode calcular e salvar certas personalizações no seu telefone. Essas opções incluem novas palavras e tópicos de seu interesse.

Suporte offline: com a introdução do iOS 15, a Siri não precisa mais estar o tempo inteiro conectada para funcionar. Ou seja, você poderá configurar alarmes, iniciar aplicativos, ajustar o volume por comandos de voz, entre outras sugestões, mesmo estando offline. Mais uma vez, isso não se aplica a iPhones lançados antes de 2018.

Assine a newsletter do Gizmodo

Ditado: se você estiver em um iPhone mais antigo, o iOS 15 não será capaz de processar a função de ditado em tempo real e localmente no dispositivo, como acontecerá com a Siri. Em vez disso, será enviado para a nuvem, o que significa que será um processo um pouco menos privado e mais lento.

Clima

Os visuais mais modernos do aplicativo Clima no iOS 15 não estarão disponíveis para iPhones datados de antes de 2018. O app ganhará um novo widget que mostra as condições meteorológicas atuais por meio de gráficos gerados por computador.

Captura de tela: Gizmodo
Captura de tela: Gizmodo

Atualizações de áudio espacial

O rastreamento dinâmico de cabeça do recurso de áudio espacial vai exigir, além do iOS 15, um AirPods Pro ou AirPods Max pareado com no mínimo um iPhone 7. Caso o contrário, a função não poderá ser utilizada.

Rastreamento de saúde mais avançado

O iOS 15 implanta alguns algoritmos personalizados para verificar o quão estável é sua caminhada por meio do recurso “Walking Steadiness” — e isso pode ajudar a prever possíveis sinais de que algo pode não estar bem com a sua saúde. Em contrapartida, apenas iPhones 8 ou modelos mais recentes serão compatíveis.