O tráfego marítimo internacional quadruplicou nas últimas duas décadas, e os navios de carga comerciais ficaram ainda maiores para atender a demanda. O mais novo rei dos porta-contêineres supera até mesmo o Maersk Triple-E, que já nos fazia sentir minúsculos.

>>> As fotos do (segundo) maior navio cargueiro do mundo

O CSCL Globe, fabricado pela Hyundai Heavy Industries, consegue comportar 19.000 TEUs (unidades equivalentes a 20 pés), medida para calcular o volume de contêineres. A linha Triple-E da Maersk, agora em segundo lugar, tem “apenas” 18.000 TEUs de capacidade.

O novo porta-contêineres custou US$ 136,6 milhões, e é o primeiro de uma futura frota com cinco navios no total, que a China Shipping planeja operar em todo o Pacífico. O Globe tem 400 m de comprimento, 58,6 m de largura e pesa 183.800 toneladas.

Ele possui um motor a diesel de 12 cilindros, fabricado pela alemã MAN Diesel & Turbo, com cerca de 77.200 cavalos-vapor. Isso não é tão potente quanto o enorme RTA96-C da finlandesa Wärtsilä, que chega a quase 108.000 cavalos-vapor.

No entanto, o motor do Globe tem um acelerador controlado eletronicamente, que usa combustível de forma eficiente considerando a velocidade relativa do navio e as condições do oceano. Por isso, este motor queima 20% menos combustível por TEU que um navio de carga com metade do seu tamanho, mesmo viajando à sua velocidade máxima de 16 nós (30 km/h).

O navio será entregue nas próximas semanas à China Shipping Container Lines (CSCL). Os outros quatro devem ser entregues até 2015. No entanto, eles não devem ser os maiores do mundo por muito tempo: já se fala de criar porta-contêineres de 25.000 TEUs.

[HyundaigCaptainIHS Maritime 360 – Tradewind News]

Imagem por Hyundai Heavy Industries