Em grandes cidades, é possível ver smartphones por toda parte. No entanto, existe ainda um mercado para telefones mais simples e que fazem o básico, como realizar buscas ou possibilitar conversas pelo WhatsApp. Com essa ideia em mente, a Positivo vai começar a vender em julho no Brasil o Positivo P70S, um “smart feature phone” com o sistema KaiOS e que custará R$ 279.

O conceito de “smart feature phone” pode ser esquisito, mas a ideia é ter um telefone simples com funcionalidades comuns em smartphones. Estamos falando de enviar mensagens pelo WhatsApp usando o teclado T9 ou voz, fazer buscas ou consultas no Google por voz com o Google Assistente ou acessar o Twitter ou o Facebook. Tudo isso usando uma conexão móvel 2G/3G ou Wi-Fi.

Google Assistente no celular da Positivo com KaiOSPositivo p70S tem até botão específico para WhatsApp. Crédito: Guilherme Tagiaroli/Gizmodo Brasil

Sobre o KaiOS, já falamos um pouco desse sistema. A plataforma é baseada no finado FirefoxOS e teve grande sucesso na Índia ao ajudar a aumentar o acesso à serviços de internet com um aparelho simples e barato.

Especificações Positivo P70S
Chipset: SC7731EF
Processador: Quad Core de 1,3 GHz
Memórias: 512MB de memória RAM e 4GB de armazenamento
Tela: TFT de 2,8” WVGA (320×240)
Câmeras: Traseira VGA | LED Flash
Sistema: KaiOS
Portas e conexões: conexão para 2 SIM Cards (Tipo 2FF – Micro), conector para MicroSD (até 32GB), conector para fone de ouvido 3,5 mm, e conector Micro-USB 2.0 para transferência de arquivos e carregamento do aparelho.
Bandas e conectividade: Dual SIM (Micro SIM + Micro SIM), 2G: 850/900/1800/1900 MHz, 3G: B1/B5 e WiFi 802.11 b/g/n
Bluetooth: 2.1+EDR, suporta LE (Low Energy)
Bateria: 1.350 mAh, Li-Ion, Bateria Removível
Aplicativos e funções: WhatsApp, Facebook, Música, Google Assistente, Kai Store, Lanterna, Calculadora, Vídeos GPS, GLONASS e Rádio FM
Peso e dimensões: 106 g | 135x59x13 mm (com bateria)

Como notamos anteriormente, esses aparelhos simples (ou feature phones) estão em baixa no Brasil, mas as fabricantes veem potencial para essas versões um pouco mais inteligentes para pessoas que não querem aparelhos que chamem a atenção e sejam fácil de usar, além de possibilitar o acesso para pessoas de baixa renda a serviços conectados.

Mexer no aparelho é como voltar ao início dos anos 2000. Nada de tela touch ou teclado preditivo. No rápido contato com o Positivo P70s, deu para notar que a ideia é fazer o básico. A câmera é VGA e a navegação é toda feita por botões direcionais. Digitar, então, foi algo bem esquisito, pois fazia tempo que não precisava, por exemplo, tocar três vezes no botão 2 para que aparecesse a tecla C.

Celular Positivo com KaiOSA câmera do Positivo P70S é VGA. Crédito: Guilherme Tagiaroli/Gizmodo Brasil

Pelo menos na Índia, houve grande incentivo de operadoras, que praticamente deram os aparelhos a preços baixos para os consumidores. Também é importante ver se haverá planos de dados específicos para esses aparelhos — o consumo de dados deve ser bem mais baixo que aparelhos comuns, pois dificilmente você deve gastar sua franquia vendo vídeos ou subindo fotos em redes sociais.

Casas conectadas

Junto com o celular, a Positivo aproveitou a ocasião para falar de seus dispositivos de casa conectada. Fazem parte do portfólio de produtos lâmpadas, plugues para tomada, câmeras de segurança e sensores. Os produtos começarão a ser vendidos em julho e, por ora, o único valor compartilhado pela empresa é que os produtos custarão por a partir de R$ 99.

Itens conectados apresentados durante o Google for BrasilMarvin Chow, vice-presidente de Marketing do Google, falando sobre os itens conectados da Positivo. Crédito: Guilherme Tagiaroli/Gizmodo Brasil

A Positivo entra no mesmo rol que a JBL e outras empresas que começaram a funcionar sob os comandos do Google Assistente em português.