Depois das vendas abaixo do esperado do Galaxy S9, parece que a Samsung tem alguns grandes planos guardados para seus próximos telefones Galaxy. E isso é, em parte, porque, no ano que vem, a linha Galaxy S comemora seu décimo aniversário.

De acordo com uma nova matéria do Wall Street Journal, a Samsung vai expandir a linha Galaxy S10 com três novos modelos. As telas deles ficarão entre 5,8 e 6,4 polegadas. Mas haverá também um quarto modelo pronto para 5G com uma enorme tela de 6,7 polegadas e um total de seis câmeras espalhadas pelo corpo.

Enquanto o WSJ menciona que duas dessas câmeras são reservadas para a frente da edição especial S10 — que teria o codinome Beyond X — a reportagem não diz para o que cada uma das outras quatro lentes serve. Se eu pudesse dar um palpite, gostaria de ver uma câmera principal de alta resolução, uma lente grande angular para capturar paisagens, uma lente com zoom ótico de 3x para fotografar objetos distantes, e uma lente dedicada para fotografar cenários com pouca luz.

Se a matéria estiver correta, o S10 de seis câmeras da Samsung superará o LG V40 de cinco câmeras, lançado pela gigante sul-coreana há alguns meses. No entanto, mesmo com todas essas lentes, é bem possível que a Nokia roube a atenção com um aparelho ainda não lançado, que apareceu em fotos vazadas em setembro e deverá vir com cinco câmeras traseiras.

Agora, com base no sucesso do Pixel 3 e de sua câmera traseira única, algumas pessoas podem argumentar que todas essas câmeras adicionais que os fabricantes de smartphones estão abarrotando nos dispositivos não são nem um pouco necessárias. Mas não é bem assim.

Em vez disso, aumentar o número de câmeras é um caminho diferente para o mesmo objetivo final. Também é preciso lembrar que, em essência, o Google sempre foi uma empresa orientada a software, enquanto a força da Samsung está no hardware. E, combinando informações fotográficas de várias lentes, uma configuração de quatro câmeras pode ser a melhor resposta da Samsung à fotografia computacional usada em muitos dos recursos avançados da câmera do Pixel 3, como Night Sight e Super Res Zoom.

Mas, mesmo com até quatro dispositivos Galaxy S10 em desenvolvimento, a coisa mais interessante sobre smartphones em 2019 ainda pode ser o próximo telefone dobrável da Samsung. Até agora, ele foi simplesmente chamado de Galaxy F. No entanto, o WSJ afirma que a empresa reduziu a lista de nomes potenciais, com Samsung Flex ou o Galaxy Flex atualmente classificados como as designações finais mais prováveis.

De qualquer forma, entre esse monte de aparelhos que incluem o Galaxy S10, o Galaxy Flex, um Pixel mais barato do Google, o celular com cinco câmeras traseiras da Nokia e o lançamento do 5G, 2019 já está se tornando um ano incrivelmente interessante para telefones. E para isso, eu digo sim, por favor. Manda ver.

[The Wall Street Journal]