A Soylent – startup americana que quer substituir as refeições tradicionais – deixou de lado a versão 1.6 de sua fórmula, que estava causando desconfortos estomacais em muita gente. De acordo com um post no blog da companhia, a versão 1.7 dos alimentos levou em conta “as respostas da comunidade sobre o gosto, textura e experiência geral”.

• Os possíveis motivos pelos quais a comida da Soylent fez tanta gente passar mal
• Soylent, “a comida do futuro”, encerra venda de barras após consumidores vomitarem

Em outubro, o Gizmodo noticiou que os pós e as barras nutritivas da Soylent estavam causando náusea, vômito e “diarreia incontrolável” em alguns consumidores, fazendo com que a empresa interrompesse as vendas.

A startup acredita que um ingrediente baseado em algas foi o responsável pelo episódio que afastou muitos consumidores. Infelizmente, a alga em pó – mesmo que soe muito apetitosa – não irá mais aparecer nos produtos da Soylent. É uma boa notícia para quem quer continuar a comer a comida do futuro.

A fórmula 1.7 também tem um pouco menos de goma xantana, sucralose e sal.

Ainda assim, a Soylent tem um histórico bem controverso, o que pode consumidores questionarem se esse é realmente o futuro da comida, principalmente quando ela afirma fornecer a “nutrição completa”.