A Uber vem lançando uma série de novos recursos em seu aplicativo com foco na segurança de passageiros e motoristas. A atualização mais recente, anunciada nesta quarta-feira (4), é uma ferramenta para promover segurança no trânsito, limitando o tempo que o motorista pode realizar corridas durante um dia.

Em comunicado, a empresa informa que a novidade é a primeira iniciativa em preparação para a campanha Maio Amarelo, com o objetivo de promover a segurança no trânsito. Assim, a Uber vai estabelecer um tempo limite de 12 horas para o motorista conduzir durante um dia. Quando ele estiver se aproximando desse número, a plataforma envia uma notificação de alerta. Uma vez atingido o limite, só será possível utilizar o aplicativo novamente após seis horas.

A empresa afirma que a ferramenta foi desenvolvida em parceria com organizações de trânsito e que ela já está sendo implementada em outros países.

No ano passado, a Uber já havia lançado um recurso para orientar os passageiros e motoristas do aplicativo a sempre verificarem se há presença de ciclistas antes de abrir a porta do carro, com uma notificação reforçando a necessidade de atenção caso uma viagem terminasse próxima a uma ciclovia ou ciclofaixa.

Outra iniciativa com foco em segurança no trânsito foi uma parceria firmada com o Instituto Ver & Viver para o projeto “Como você vê o mundo”. Por meio da campanha, a Uber incentiva os motoristas a realizarem exames de visão, oferecendo descontos em óculos fornecidos pelo Instituto.

Impedir que motoristas passem um número de horas excessivo na estrada realmente é uma forma de evitar acidentes de trânsito, além de preservar a saúde e bem-estar deles. No entanto, essa iniciativa ainda não aborda o motivo que leva os condutores a jornadas tão exaustivas. A decisão de limitar o uso do aplicativo a 12 horas por dia pode acabar prejudicando financeiramente os motoristas, ou simplesmente fazer com que eles recorram a outros aplicativos para driblar essa restrição.

Em vez de simplesmente lançar recursos para limitar o uso do app pelos motoristas, a Uber deveria se dedicar a solucionar de fato as questões relacionadas aos motoristas que têm gerado tanta polêmica para a empresa tanto no Brasil como fora.