A saga do Facebook para combater conteúdos nocivos na plataforma continua. As medidas mais recentes estabelecem algumas punições a grupos para limitar o alcance de membros e comunidades que possam ser problemáticos.

De acordo com um porta-voz da empresa ouvido pelo The Verge, os usuários que violarem as regras do Facebook repetidamente poderão ser impedidos de publicar ou comentar em qualquer grupo. Essa restrição pode durar entre sete e 30 dias, dependendo da quantidade de violações e a gravidade delas. Eles também serão impedidos de convidar outras pessoas a quaisquer grupos e criar novas comunidades.

As novas regras não se limitam apenas a usuários individuais, no entanto. Os grupos que acumularem um certo número de infrações serão sinalizados na plataforma. Assim, quando alguém tentar ingressar na comunidade, será exibido um alerta informando que aquele grupo violou os padrões de comunidade do Facebook. A ideia é fazer com que o usuário desista de participar.

No caso daqueles que já pertencem ao grupo, a plataforma vai reduzir a visibilidade dos conteúdo compartilhados nessas páginas em uma tentativa de limitar a sua distribuição. Essa não é a primeira vez que a empresa adota essa medida — durante as eleições presidenciais dos EUA, o recurso já estava sendo testado, mas parece que agora ela será oficializada.

Por fim, o Facebook pretende cobrar os administradores e moderadores também. Caso um grupo tenha uma quantidade considerável de membros que acumulam um histórico de violações, todos os posts deverão ser aprovados previamente. Esse requisito seria temporário, mas caso a plataforma identifique que todas as publicações estão sendo aprovadas, inclusive conteúdos indevidos, o grupo todo será removido.

Por fim, o Facebook vai remover grupos políticos e que foram criados recentemente das recomendações. Essa também é uma medida que já havia sido implementada nos EUA no início deste ano, mas a empresa decidiu aplicar isso ao resto do mundo também.

Assine a newsletter do Gizmodo

O Facebook tem sido alvo de críticas constantes em relação à incapacidade de colocar em prática suas promessas de combater a desinformação e outros conteúdos nocivos. Quem sabe, com as novas punições, esse cenário comece a mudar aos poucos. Enquanto isso, vamos continuar observando esse jogo de gato e rato, em que a empresa anuncia novas medidas e os usuários (sejam robôs ou humanos) arranjam novas formas de burlar as regras e continuar prosperando na plataforma.

[The Verge]