De acordo com uma reportagem do Financial Times, o ambicioso projeto Libra do Facebook pode sair do papel em janeiro. O jornal diz que a empresa pode lançar uma criptomoeda estável com lastro em dólar e uma carteira que seria integrada ao Messenger e ao WhatsApp.

Estes planos são bem mais modestos do que as pretensões iniciais do projeto: criar uma criptomoeda global lastreada em uma cesta de moedas de diferentes países, como forma de evitar grandes oscilações como as do bitcoin. A ideia foi sendo abandonada aos poucos, à medida que reguladores financeiros de todo o mundo expressaram preocupação com a empreitada.

As críticas levaram vários parceiros do Facebook na Libra Association a abandonar o projeto — foi o caso de PayPal, Visa e Mastercard. Em abril, a associação anunciou uma mudança nos planos: em vez de uma única criptomoeda, várias stablecoins (como são chamadas as criptomoedas com cotação atrelada a um ativo real) ligadas a importantes moedas tradicionais, como o dólar americano, a libra esterlina, o euro e o dólar singapuriano.

Em um primeiro momento, segundo as fontes ouvidas pela reportagem do Financial Times, só a criptomoeda baseada em dólar seria lançada, com as demais aguardando para um momento futuro. A carteira digital chamada Novi (originalmente Calibra) também seria lançada como um app independente e integrada aos aplicativos do Facebook, como Messenger e WhatsApp.

A ideia é que a moeda da rede social seja usada em transferências entre usuários da rede e em transferências para o exterior. O que ainda não se sabe é se outros participantes da Libra Association, como Spotify e Uber, vão passar a aceitar pagamentos na nova moeda.

E, é claro, mesmo essa versão mais simples já está gerando declarações preocupadas de reguladores financeiros.

[Financial Times via TechCrunch e Reuters]