Ano passado, o Google cancelou a Google I/O, sua conferência anual para desenvolvedores, por causa da pandemia. Este ano, ela está de volta — virtualmente.

O evento começa na terça-feira, 18 de maio, às 14 horas (horário de Brasília) com uma apresentação de Sundar Pichai, CEO da empresa. Nós não sabemos ao certo o que o Google tem reservado para este ano, mas apostamos em novidades no Android 12, no Google Assistente e na abordagem do Google para casas inteligentes.

Novo visual do Android 12

Os novos recursos de colorização do Android 12 são bonitos de se ver, mesmo em teoria. Captura de tela: XDA Developers

Já faz um tempo que a interface de usuário do Android não ganha uma grande reformulação, mas, depois de três previews para desenvolvedores e um monte de vazamentos, já dá para saber que a versão 12 do sistema operacional vai passar por uma grande. As telas que apareceram mostram uma interface nova e colorida, widgets combinando e menus que se baseiam na cor predominante do papel de parede escolhido. O painel de configurações rápidas também deve mudar um pouco, com botões maiores e informações mais adaptadas ao contexto. Até mesmo o Google Assistente vai mostrar um pouco de cor quando chamado.

O site XDA Developers vem descobrindo algumas das mudanças mais significativas que poderemos ver na interface do Android 12. Tela sempre ligada e tela de bloqueio devem fazer parte dessa lista, junto com outros efeitos sutis, como transições de tela e tipografia.

Outras melhorias no sistema provavelmente serão centradas na reprodução de áudio e vídeo e nas mudanças de privacidade e segurança por trás das cortinas. As reportagens até agora apontam para recursos específicos, como arquivar automaticamente aplicativos não utilizados e oferecer melhor suporte para capturas de tela estendidas, bem como permissões de notificação atualizadas.

Também há rumores de um dashboard de jogos chegando, embora não esteja claro se seria exclusivo para dispositivos Pixel. O modo de jogo adicionaria controles adequados e informações úteis, como um contador de quadros por segundo. Pode ser semelhante ao launcher de jogos que a OnePlus inclui em seus smartphones, que bloqueia notificações e outras interrupções para se concentrar no jogo.

Finalmente, um empurrãozinho no Wear OS

O Wear OS sofre muitas críticas (merecidas) por ficar abaixo de outras plataformas de smartwatches, mas pode ser que vejamos finalmente algumas atualizações. Há duas sessões na programação de I/O para repassar o que há de novo e como desenvolver Tiles para Wear OS. O Google está até enviando pesquisas, pedindo orientação sobre o que fazer a seguir.

E quando você pensava que o boato do Pixel Watch estava morto, ele ressurge com força total. O youtuber Jon Prosser recentemente mostrou uma renderização convincente de um relógio circular que se parece exatamente com o que todos nós imaginamos que seria um smartwatch do Google.

Este também é o primeiro grande evento desde que a aquisição da Fitbit pelo Google foi concluída. Provavelmente não veremos nada de novo do lado da Fitbit (afinal, eles acabaram de anunciar o Fitbit Luxe no mês passado), mas talvez vejamos uma integração mais estreita entre os aparelhos da marca e as contas do Google.

O último burburinho do Wear OS é da agência de notícias coreana MT, que aponta para um suposto Samsung Galaxy Watch 4 rodando Wear OS em vez do Samsung Tizen OS.

Não aposte no Pixel 6

O evento é virtual, o que quer dizer que não vai ter público para fazer “oh!” e “ah!” durante os anúncios. Por isso, é improvável que o Google mostre mesmo uma renderização mais clara do Pixel 6. A empresa usou conferências de desenvolvedores anteriores para dar pistas sobre seus smartphones, mas este não deve ser o caso. Ainda sabemos muito pouco sobre o Whitechapel, projeto do Google de criar seu próprio processador para smartphones. Ele seria uma jogada pesada contra o Apple Silicon, o que provavelmente significa que haverá um evento separado para isso, quando o novo smartphone deve ser lançado.

Mais coisas da linha Pixel

Captura de tela: Twitter / Google

Não há garantia de que eles serão apresentados durante o Google I/O, mas os Pixel Buds A já vazaram “sem querer” no Twitter. Eles são uma alternativa mais barata para os Pixel Buds regulares, que custam US$ 180. De acordo com o vazamento, eles prometem oferecer som de qualidade e emparelhamento em um toque com o Google Fast Pair.

Também é melhor não apostar no anúncio do Pixel 5a, o smartphone mais barato da linha. Com a escassez global de chips e atrasos em quase todos os cantos da fabricação de aparelhos, há apenas uma pequena chance de ele estar pronto para ser lançado em breve. Pelo menos sabemos que isso vai acontecer, já que o Google refutou relatos de que teria cancelado o modelo. A empresa também confirmou que ele estaria disponível ainda este ano nos EUA e no Japão.

O Google Assistente na sua casa

Os Nest Hubs de segunda geração já estão disponíveis com novos recursos do Assistente. Mas talvez ouçamos sobre mais alguns na palestra. Foto: Andrew Liszewski / Gizmodo

As ideias do Google para casas inteligentes, sem dúvida, terão um tempinho durante o keynote de abertura. Há até uma sessão dedicada às novidades do Google Assistente no dia seguinte. De acordo com a descrição, podemos esperar um balanço geral sobre o Assistente, além de anúncios de novos produtos, atualizações de recursos e mudanças nas ferramentas. Podemos até ouvir falar sobre o BERT e como o Google o usa para fazer o Assistente nos entender quando falamos algo sem sentido, embora esse seja o tipo de demonstração de tecnologia que costuma aparecer durante o keynote do primeiro dia.

Mais tarde, naquele mesmo dia, haverá uma sessão sobre o que há de novo em smart homes, com uma menção a anúncios de novos produtos e uma vitrine de experiências do Assistente criadas pela comunidade de desenvolvedores. Novidades durante essas sessões? Provavelmente atualizações de software ou habilidades disponibilizadas para o Assistente, uma vez que já existe um novo lote de alto-falantes e monitores inteligentes Nest Hub.

Assine a newsletter do Gizmodo

Também há alguma expectativa de que o Google anuncie novos produtos para seu sistema de segurança residencial, incluindo câmeras melhores e um sistema de segurança de segunda geração. No ano passado, o Google descontinuou o kit de segurança Nest Secure DIY e, em seguida, revelou ao 9to5Google que estava planejando uma “nova linha de câmeras de segurança para 2021”. Também é plausível que fará parceria com a empresa especializada ADT, considerando que o CEO dela disse à CNBC que lançaria “produtos do Google no terceiro trimestre de 2021”.

Android na sua TV

O Chromecast com Google TV certamente será mencionado, mas não esperamos muitas novidades sobre a plataforma de TV do Google. Foto: Sam Rutherford / Gizmodo

O Chromecast com Google TV veio com tudo no fim do ano passado para definir o padrão dos dispositivos com o sistema daqui para frente. Não há sessões específicas de Google TV na programação. No entanto, já está disponível um preview para desenvolvedores do Android 12 para TVs, e o Google I/O é precisamente o local para orientá-los sobre esse tipo de coisa. Qualquer notícia importante do Google TV provavelmente será mais sutil por meio de revelações de código e outros recursos anunciados para o Android 12.

Chromebooks em todos os formulários

Não há como esquecer os Chromebooks, especialmente depois do crescimento fenomenal da plataforma durante a pandemia. O Google trará uma sessão sobre o que há de novo no Chrome OS no dia seguinte à palestra de abertura. A sessão cobrirá atualizações para o ambiente Linux do Chrome OS e novas APIs. Com sorte, também descobriremos quantas pessoas aderiram aos aplicativos Android em laptops Chromebook desde que eles foram lançados há quase três anos.

Seja o que for que o Google planeja revelar, estaremos acompanhando para contar para vocês.