A Huawei vai anunciar seu próximo smartphone, o P40, no dia 26 de março. O lançamento estava programado para ser em um evento em Paris, na França, mas, com o surto de coronavírus, a empresa decidiu realizar um evento online, com transmissão por streaming.

Um modelo da nova família P40 já foi lançado — a versão mais acessível, P40 Lite, foi apresentada no fim de fevereiro. No evento online do próximo dia 26, devemos ver o P40 e o P40 Pro.

A Huawei promete que os aparelhos terão grandes capacidades de fotografia, como já tinha sido feito com o P30 e o Mate 30 do ano passado. A companhia não deve antecipar o que são essas capacidades, mas vazamentos apontam que a versão Pro terá um sensor maior que o do Galaxy S20 Ultra — o aparelho da Samsung tem um componente de 1/1,3 polegadas.

Por outro lado, a resolução deve ser menor, com “apenas” 52 megapixels, um número impressionante, mas menor que os 108 megapixels do Galaxy S20 Ultra e do Mi Note 10 da Xiaomi.

Um número maior de megapixels, vale dizer, não significa uma qualidade de imagem melhor, já que há outros fatores. O tamanho de cada ponto determina a quantidade de luz a ser captada, por exemplo, e componentes usados nas lentes e o processamento de imagem também influenciam no resultado final. Para efeitos de marketing, porém, um número maior pode fazer diferença na hora de chamar a atenção do público.

Imagem: @evleaks/Twitter

O zoom, um dos destaques do P30 e dos novos aparelhos de topo de linha da Samsung, também deve ser aprimorado. Imagens renderizadas do P40 Pro que vazaram trazem a inscrição “18-240” no conjunto de lentes. Isso é o equivalente de uma grande-angular a um zoom óptico de 13x. A título de comparação, o Galaxy S20 Ultra tem lente com zoom óptico de 10x.

Imagens renderizadas também sugerem que o P40 terá um conjunto triplo de câmeras, enquanto o P40 Pro terá cinco lentes e sensores.

Se promete grande poder em fotografia, o P40 pode ter problemas no software, já que as proibições impostas pelo governo dos EUA impedem que a empresa use serviços e apps do Google. Este foi um problema que o P30 não precisou enfrentar, mas as medidas estavam valendo no lançamento do Mate 30.

Isso não é um problema na China, onde o Google não está presente, mas torna o aparelho menos interessante para consumidores europeus, um mercado importante para a empresa chinesa. Fontes ouvidas pelo The Information dizem que a Huawei espera uma queda de 20% nas vendas neste ano.

Para tentar reverter essa situação, a Huawei aposta em sua loja própria, a App Gallery. E é possível que o P40 venha para o Brasil: em entrevista ao Mobile Time, o gerente sênior da empresa no Brasil, Daniel Dias, prometeu que os próximos lançamentos da marca seriam lançados no mercado nacional.

[Android Central, Engadget]