Desde que sugeriram que a estrela KIC 8462852 poderia ser uma Esfera de Dyson, astrônomos que buscam por inteligência extraterrestre (SETI, ou Search for Extra-Terrestrial Intelligence) estão vasculhando todas as possibilidades de sinais de aliens por lá. Agora, o programa SETI mais bem financiado do mundo – Breakthrough Listen da Universidade da Califórnia em Berkeley – também entrou na busca.

• Quer encontrar aliens? Procure por planetas que se tornaram estrelas
• A “megaestrutura alienígena” acaba de ficar ainda mais misteriosa

A KIC 8462852 que é conhecida como Estrela de Tabby, porém ainda mais conhecida como “megaestrutura alienígena”, tem cativado a imaginação de astrônomos e aficionados por espaço por cerca de um ano. A estrela, descoberta por meio da base de dados do telescópio Kepler, é muito estranha. Sua luminosidade cai até 22% em intervalos aparentemente inconsistentes e depois volta ao normal. A emissão de luz total da estrela também tem diminuído aos poucos com o tempo.

Nenhum desses dois fenômenos são fáceis de serem explicados por si mesmos, e juntos, fizeram com que especialistas propusessem todos os tipos de cenários. Talvez a estrela esteja sendo obstruída por muitos cometas ou por restos de um planeta destruído. Ou, talvez, a emissão de luz da KIC 8462852 está diminuindo porque uma civilização avançada está construindo um painel solar artificial gigante para aproveitar a energia da estrela. Fica fácil imaginar qual desses cenários é mais atraente.

Até agora, todas as buscas por sinais artificiais na KIC 8462852 não retornou nenhum resultado. Ainda assim, os astrônomos da Universidade da Califórnia em Berkeley, que recentemente receberam financiamento de US$ 100 milhões do bilionário Yuri Milner, não podem deixar de dar uma olhada.

Durante três noite dos próximos dois meses, uma equipe liderada por Andrew Siemion irá observar a KIC 8462852 usando o Observatório de Green Bank na zona rural do estado da Virgínia Ocidental. Segundo Siemion este é “o maior telescópio de rádio totalmente direcionável do planeta”. Em outras palavras, se há sinais interessantes vindos daquela região do espaço, o Observatório de Green Bank é a nossa melhor chance de detectá-los.

“Nós implantamos um novo instrumento SETI que se conecta ao telescópio e que é capaz de olhar para diversas larguras de banda gigahertz simultaneamente, bem como muitos bilhões de canais de rádio diferentes”, disse Siemion em um comunicado.

Dan Werthimer, cientista chefe do projeto SETI de Berkeley, admitiu que as chances de encontrar aliens é pequena. “Eu não acho que seja muito possível – chance de uma em um bilhão ou algo assim – mas de qualquer maneira, vamos conferir”, disse ele. “Mas eu acho que os ETs, se forem descobertos um dia, será algo assim. Uma coisa bizarra que alguém vai encontrar por acidente.”

De um jeito ou de outro, as buscas começaram ontem. O vídeo abaixo (com legendas em inglês), da Universidade da Califórnia em Berkeley, conta alguns detalhes da busca:

[Berkeley News]
Imagem: Observatório de Green Bank. Jiuguang Wang/Flickr.