Você já deve conhecer o Project Tango: é uma empreitada do Google para deixar smartphones e tablets mais espertos, usando um conjunto de câmeras que mapeiam o mundo ao redor. Nós o vimos em alguns protótipos, mas agora ele está pronto para chegar a produtos que você poderá comprar.

>>> [Hands-on] Project Tango: realidade virtual no tablet é mais legal do que você imagina

A equipe do Project Tango não está mais dentro do laboratório ATAP, que trabalha em conceitos como o smartphone modular Ara. Eles migraram para “outro lar dentro do Google”, para levarem a tecnologia que desenvolveram a produtos para consumidor.

Para recapitular: o Project Tango começou como um smartphone experimental, que usa duas câmeras e um projetor infravermelho para ter uma visão semelhante à do Kinect. Na verdade, o projeto é comandado por Johnny Lee, um ex-pesquisador da Microsoft que ajudou a desenvolver o primeiro Kinect.

O projetor infravermelho emite pontos de luz invisíveis ao olho humano, mas que as câmeras conseguem detectar. Um sensor calcula a distância entre os pontos e mede a profundidade deles: quanto maior a distância entre os pontos, maior a profundidade.

Eis do que o smartphone Tango é capaz:

Depois, o Google criou um tablet de 7 polegadas com a mesma tecnologia. Ele tem processador NVIDIA Tegra K1 e as mesmas câmeras para capturar a profundidade dos objetos e também para rastrear movimentos. O tablet foi vendido em quantidades limitadas a desenvolvedores, custando US$ 1.024.

No ano passado, vimos como esse tablet tem potencial no mundo da realidade virtual. Usando um adaptador para a cabeça, é possível fixá-lo no rosto e ter experiências bem curiosas.

O Google fez algumas demonstrações, como um jogo para matar zumbis – você mira neles movendo o tablet – e um app que renderiza um mapa 3D enquanto você anda pelos quatro cantos de uma sala.

Project Tango mapeia uma sala

A tecnologia pode ser bem útil no varejo. O Google fez uma parceria para levar realidade aumentada a lojas: dessa forma, você pode montar uma lista de compras e descobrir onde está cada produto – basta olhar para o tablet. Também é possível descobrir ofertas que “saltam” da prateleira.

Tudo isso é semelhante à tecnologia Intel RealSense que vimos em um tablet da Dell. Trata-se de outra tecnologia que combina diversas câmeras para detectar profundidade. Ela também está presente em processadores da geração Broadwell, e será embutida em alguns laptops da Acer e Lenovo.

O Google já está trabalhando com a LG para criar uma versão desse tablet para consumidores, a ser lançada ainda este ano. Ao retirar o Project Tango do laboratório ATAP, o Google mostra que está levando essa tecnologia muito a sério – e que ela está mais perto de chegar a seu próximo smartphone ou tablet. [Google+]