Elon Musk, CEO da Tesla, deve ser julgado no final deste ano devido a uma série de tweets em que ele chamou um mergulhador de “pedófilo”. Musk fez isso depois de o homem ter criticado seu plano para salvar um jovem time de futebol que estava preso em um sistema de cavernas na Tailândia.

Vernon Unsworth — que ajudou no resgate dos garotos no sistema de cavernas Tham Luang Nang Non no ano passado — entrou com uma ação por difamação em setembro de 2018 devido às repetidas afirmações de Musk de que o mergulhador seria pedófilo. Em dezembro, os advogados de Musk entraram com um pedido para rejeitar a ação, argumentando que “insultos exagerados não são declarações de fato”.

Esse pedido foi negado pelo juiz distrital da justiça americana Stephen V. Wilson, informou o Verge na sexta-feira (10), em parte por causa da maneira como Musk comunicou a afirmação, tanto no Twitter quanto nos e-mails para o BuzzFeed News.

Wilson determinou que, dada “a totalidade das circunstâncias — incluindo o contexto geral das declarações do Réu, o contexto específico das declarações e a suscetibilidade das declarações de serem provadas verdadeiras ou falsas — uma busca razoável poderia facilmente concluir que as declarações do Réu, como alegado na Queixa, são afirmações implícitas de fato objetivo”.

A Tesla não respondeu nosso pedido de comentário.

Este fiasco começou no meio do ano passado depois que Musk se envolveu no esforço angustiante para resgatar 12 garotos e seu treinador de futebol de um sistema de cavernas na Tailândia.

Unsworth chamou o aparente envolvimento de Elon Musk nos trabalhos de “golpe de propaganda” e afirmou que o conceito de minissubmarino do bilionário não tinha “absolutamente nenhuma chance de funcionar”.

Em uma sequência bizarra e aparentemente infundada de tweets excluídos, Musk acusou o mergulhador de ser um pedófilo — uma afirmação que ele continuaria a bancar ao longo de meses.

“Nunca vi este britânico expatriado que vive na Tailândia em qualquer momento quando estávamos nas cavernas”, ele tuitou em julho. Logo depois, Musk se referiu a Unsworth como “pedo guy” (cara pedófilo, em tradução livre). Mais tarde, ele ainda tuitou: “Aposto um dólar que é verdade.”

Em uma série de e-mails para o BuzzFeed News em setembro, Musk disse ao site para “ligar para pessoas que você conhece na Tailândia, descobrir o que realmente está acontecendo e parar de defender estupradores de crianças, seu babaca”.

“Ele é um cara branco velho e solteiro da Inglaterra que vem viajando ou morando na Tailândia por 30 a 40 anos, principalmente em Pattaya Beach, até se mudar para Chiang Rai com uma noiva que tinha 12 anos na época” Musk continuou. Os advogados da Unsworth negaram veementemente todas as alegações, e o próprio Musk alegou que seus comentários “foram feitos com raiva” após as críticas do mergulhador.

O julgamento está marcado para 22 de outubro.