Mesmo antes de a Apple anunciar oficialmente a transição da família Mac, algumas pessoas previram que computadores com processadores ARM fabricados pela Apple seriam lançados ainda este ano. Em março, o analista Ming-Chi Kuo especulou que os primeiros processadores ARM da Apple poderiam chegar ao mercado em 2020. Mais tarde, ele revisou sua previsão para 2021, devido a possíveis atrasos na produção relacionados ao COVID-19. Isso acabou sendo bastante preciso, considerando que a Apple disse que espera enviar seu primeiro produto com processador próprio até o quarto trimestre de 2020 e concluir a transição até 2022.

Agora o que nos resta é especular qual Mac será o primeiro a vir com o novo chip. Kuo, que é uma das maiores referências em informações de bastidores sobre a empresa, espera que o primeiro computador Apple ARM seja um MacBook Pro de 13,3 polegadas, segundo o MacRumors. Ele seria lançado junto com um novo modelo da Intel até o final deste ano.

Um MacBook Air com chip próprio da Apple pode estrear na mesma época ou no primeiro trimestre de 2021. Kuo também acredita que a empresa da maçã lançará novos modelos ‌MacBook Pro‌ de 14 e 16 polegadas com seu próprio processador ARM em algum momento entre o segundo e o terceiro trimestre de 2021.

A Apple ainda não confirmou as especificações de sua própria CPU, mas outros rumores apontam que será um processador de 12 núcleos, com oito núcleos dedicados para tarefas de alto desempenho e quatro núcleos para cargas de trabalho menos intensivas.

Sem conhecer as especificações precisas, é difícil prever qual a capacidade do chip, mas alguns benchmarks vazados do kit para desenvolvedores ajudam a criar uma imagem um pouco mais completa. Em resumo, parece que a Apple será um concorrente difícil para a Intel e a AMD.

De acordo com o ex-engenheiro da Intel François Piednoël, a Apple decidiu se separar da empresa devido a problemas de garantia de qualidade com seus processadores Skylake. “Nossos colegas da Apple se tornaram a principal fonte de reclamações da arquitetura”, disse ele em um vídeo no YouTube. “Quando seu cliente começa a encontrar quase tantos erros quanto você, você não está indo na direção certa”.

O que a Apple confirmou, no entanto, é que seus processadores ARM terão um design de sistema em chip (SoC) e terão sua própria GPU integrada. Pudemos dar uma olhada na GPU executando Shadow of the Tomb Raider via Rosetta 2 na API Metal durante a WWDC 2020. Ao que parece, ela tem fôlego para acompanhar as placas dedicadas de Nvidia e AMD.

Com isso em mente, faz sentido que a Apple lance seus MacBooks baseados em ARM antes de um Mac com chip próprio, porque a Apple ainda usa as placas gráficas da AMD em seus desktops. O que não está claro é quanto tempo isso deve durar.

A Apple e a AMD não disseram nada, então suspeito que não ouviremos mais sobre o assunto por alguns anos. Se o cronograma de lançamento de Kuo estiver correto (e ele é um mais precisos na hora de fazer prognósticos dos produtos da Apple), faz sentido que a empresa pare completamente a produção em seus Macs baseados em Intel antes mesmo de considerar a remoção de GPUs AMD de seus produtos.

Tudo isso pressupõe, é claro, que a Apple prove que seus processadores são tão bons quanto ela promete. Parece que o chip da empresa superará as expectativas das pessoas, mas só poderemos ter certeza disso quando um Apple ARM MacBook estiver em nossas mãos para passar por uma bateria de testes.