Nestes meses que antecedem o evento Made By Google, normalmente realizado em outubro, o Google já compartilhou a primeira foto oficial do Pixel 4, juntamente com informações sobre todos os sofisticados sensores que estarão na parte da frente do aparelho.

Mas agora, com base em alguns novos vazamentos descobertos pelo 9to5Google, estamos tendo uma ideia ainda melhor do que esperar do celular, incluindo detalhes sobre alguns novos recursos interessantes.

Começando com as especificações gerais. Parece que a tela do Pixel 4 estará recebendo um pequeno aumento para 5,7 polegadas, maior do que as 5,5 polegadas no Pixel 3. Já o Pixel 4 XL virá com uma tela de 6,3 polegadas.

Ambos os telefones também apresentam as mesmas resoluções de tela do ano passado, com o Pixel 4 com uma FullHD + (provavelmente por volta de 2160 x 1080), enquanto o Pixel 4 XL terá um display QHD+ com resolução de 2960 x 1440.

Mas o mais importante é que o Pixel 4 pode ter telas OLED com uma taxa de atualização “super suave” de 90Hz. Este é um recurso que a Samsung não adicionou ao seu recém-lançado Galaxy Note 10. Isso colocaria o Pixel 4 em um seleto grupo de telefones com taxas de atualização de tela acima da média, que inclui o OnePlus 7 Pro e o ROG Phone 2. Com esse recurso, a tendência é oferecer uma experiência de visualização mais ágil e fluida.

Debaixo do capô, segundo o vazamento, o Pixel 4 terá um adicional de 2GB de RAM (totalizando 6 GB), com opções de armazenamento que variam de 64 GB a 128 GB. E como praticamente todos os outros telefones Android de topo de linha, ele estará equipado com um chip Qualcomm Snapdragon 855 (em vez do recentemente anunciado Snapdragon 855 Plus).

O Pixel 4 também deve vir com o chip de segurança Titan M, lançado pelo Google no Pixel 3, para ajudar na proteção contra malwares e outros ataques on-line, além de um punhado de novas e exclusivas habilidades do Google Assistente.

A única coisa potencialmente preocupante sobre as especificações do Pixel 4 é a capacidade da bateria. O 9to5Google informa ela terá uma capacidade de 2.800 mAh, que é cerca de 5% menor do que a de 2.915 mAh do Pixel 3.

Embora as melhorias na eficiência de energia derivadas do uso de um processador mais recente ajudem a compensar, ainda parece estranho ver a bateria do Pixel 4 encolher. Felizmente, parece que o Pixel 4 XL está recebendo um upgrade neste departamento, já que está previsto que ele terá uma bateria de 3.700 mAh (maior que a de 3.430 mAh que vem no Pixel 3 XL).

Mas, talvez, a maior surpresa no vazamento seja a menção de que o Google vai incluir uma câmera zoom na parte de trás do aparelho, em vez da câmera secundária grande angular, como a usada na parte frontal do Pixel 3. Seria a primeira vez que um celular Pixel viria com uma câmera dessas — e, pessoalmente, é algo que eu queria que o Google incluísse há muito tempo.

Finalmente, o vazamento também menciona que o Google está pensando em criar um anexo do tipo DSLR para o Pixel 4, que presumivelmente aumentaria ainda mais suas habilidades de tirar fotos. Até agora, não há muitas informações sobre isso, mas, com base no que o Google já conseguiu fazer com sensores pequenos, estou muito curioso para ver como sua mágica de fotografia computacional pode se aplicar a uma câmera maior.

Eu já disse isso antes, mas depois de levar em conta informações divulgadas anteriormente e esses novos vazamentos, o Pixel 4 pode vir a se tornar facilmente o celular mais interessante do Google. Com a equipe de design de Taiwan à frente dos projetos, algo que começou com o Pixel 3a, o Google pode estar escrevendo um novo capítulo da sua história como fabricante de smartphones.